You are currently viewing Os Mercados Financeiros e a implementação da Bolsa de Valores em Angola como elementos cruciais para captação de Investimento para o financiamento da economia. David Koj

Os Mercados Financeiros e a implementação da Bolsa de Valores em Angola como elementos cruciais para captação de Investimento para o financiamento da economia. David Koj

RESUMO

            O presente trabalho tem como tema Os Mercados financeiros e a implementação da Bolsa de valores em Angola como elementos cruciais para captação de investimento para o financiamento da economia, num primeiro momento podemos entender como Mercados Financeiros os mecanismos ou ambientes físico ou virtuais através do qual se produz um intercâmbio de activos financeiros e se determinam seus preços, esses mercados ocupam um papel crucial no crescimento económico das nações pois os mercados financeiros visam estabelecer o contacto entre os agentes económicos superavitários e deficitários, de igual modo visa ser um mecanismo eficiente de fixação de preços para os activos, bem como garantir a proporcional liquidez aos activos, pois tem ainda a função de reduzir os prazos e custos de intermediação, outrossim, constitui objectivo dessa pesquisa o Estudo dos mercados financeiros seus seguimentos e intervenientes, assim como a analise do mercado de capitais e a sua relação com a bolsa de valores, metodologicamente baseamo-nos na pesquisa explicativa e na pesquisa descritiva, para o desenvolvimento desta pesquisa foram ainda utilizados os métodos dedutivos e indutivos, acompanhado das análises bibliográficas, e documental, por fim, com os resultados da presente investigação pretendemos evidenciar a importância que o mercado financeiro desempenha no desenvolvimento das economias.

Palavras-Chave: Mercados. Activos mobiliários. Bolsa de valores.

INTRODUÇÃO DO TEMA          

Esta Pesquisa visa levar o leitor a uma breve viajem ao sistema financeiro Angolano tendo como foco os mercados financeiros e a sua segmentação no ordenamento jurídico Angolano.

Durante muito tempo o Estado não cumpriu de facto o papel de regulador e fiscalizador, deixando assim para segundo plano o desenvolvimento e a protecção dos nossos mercados através da promoção de literacia financeira, produção legislativa regulamentar, bem como a criação de um local propício para o desenvolvimento das actividades comerciais e financeiras e os respectivos órgãos de supervisão e fiscalização assim como dos intervenientes, originando assim num conjunto de praticas informais. Felizmente nos últimos tempos o governo tem vindo a criar uma serie de medidas com objectivo de impulsionar o mercado financeiro e em contrapartida deu igualmente origem a um conjunto de legislação cuja sua complexidade mereceu a nossa atenção.

A par disso, existe também hoje um grande desafio por parte do Governo em melhorar o ambiente de negócios, desafio esse que não tem sido de fácil concretização dado ao actual contexto sócio político, provocado pela inflação e taxas de juros super altas, fruto da má gestão generalizada conjugada com a queda do preço do petróleo que era tida como a principal fonte de receita do país. Assim predispusemo-nos a analisar o mercado financeiro nacional porque acreditamos que possa ser uma alternativa ao quadro actual, usando os variados segmentos financeiros como proposta para alavancar o processo de diversificação da economia contribuindo para o desenvolvimento da economia a todos os níveis, a título de exemplo vemos hoje as atenções do governo estão prioritariamente viradas para o sector agrícola, ainda assim é de conhecimento geral, que o sector agrícola enfrenta uma serie de problemas no escoamento dos produtos derivados da actividade, problema esse, que podia ser minimizado caso existisse de forma efectiva a transacção de valores mobiliários futuros.

A presente pesquisa delimita-se ao contexto angolano, uma vez que o mercado financeiro Angolano ainda não esta suficientemente maduro e fruto disso não se consegue minimizar os problemas sócio económicos que vão contribuindo cada vez mais na falta de investimento privado.

A presente pesquisa é importante porque vai ajudar-nos a ter melhor esclarecimento sobre a importância do mercado financeiro em Angola sua segmentação, seus intervenientes e o seu desenvolvimento, facilitando assim na busca de soluções.

Como relevância social actuara directamente nas vidas de todas as famílias, uma vez que a ma gestão é um mal que afecta todos, logo a melhoria na gestão e distribuição dos bens proporciona automaticamente melhorias directas e indirectas nas vidas dos cidadãos.

Tem ainda como objectivo geral efectuar o estudo dos mercados financeiros e a sua segmentação a nível do ordenamento jurídico Angolano, bem como a sua relevância na melhora do ambiente de negócios, e como objectivos específicos, apresentar as principais noções conceituais sobre o tema, descrever a segmentação dos mercados financeiros, e determinar os principais aspectos a cerca da BODIVA e da CMC.

Leia o artigo na íntegra:

Deixe um comentário